segunda-feira, 19 de fevereiro de 2018

CENTRO DE LETRAS DO PARANÁ em 1952, "HOMENAGEM PÓSTUMA" e referências à ALJA


Querida Anita
e demais colegas da ALJA (em Cco).

Como o Centro de Letras do Paraná é o foco do meu artigo constante do link abaixo, e como também a ALJA é mencionada nos últimos artigos do meu texto, tomo a liberdade de sugerir-lhes a leitura. Trata-se de uma homenagem que meu pai Arary Souto (1908-1963) prestou ao meu avô Francisco Souto Júnior (1881-1948) quando do falecimento deste. Souto Júnior, meu avô paterno, foi um dos pioneiros na prospecção de petróleo no Brasil e seus feitos em prol do País ficaram em registros da imprensa, o mais antigo deles no Jornal de Piracicaba datado de 26 de outubro de 1923 (há quase 95 anos!).


Meus abraços a todos.
https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif
Souto.

sábado, 17 de fevereiro de 2018

Aviso de Falecimento





Comunicamos com pesar o falecimento da mãe do nosso Confrade Joatan . A academia de letras José de Alencar em nome de seus membros manifesta sentidas condolências.
O velório acontece no Cemitério Água Verde onde será o sepultamento no Domingo.
Att.
Tânia Rosa F. Cascaes
Diretora Sociocultural
Curitiba, 17 de fevereiro de 2018

quinta-feira, 1 de fevereiro de 2018

fim de festa

Noite de Festa





Flagrantes de uma Noite de Gala no Palacete dos Leões

Apresentação e início de reunião de lançamento Antologia de Bolso vol.3-Vida e aniversário da Revista BONJURIS - 30 anos

Lançamento da Revista BONJURIS e Antologia de Bolso vol.3-Vida

quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Grande CORSO de Carnaval do Clube Elas ( 03 Fevereiro 2018 )

Grande CORSO de Carnaval do Clube Elas ( 03 Fevereiro 2018 )

Divulgacao : Clube Chevetteiros Curitiba PR


03 Fevereiro 2018 : Grande CORSO de Carnaval do Clube Elas /


Praca da Espanha - Curitiba PR ( Concentracao as 14:30 hrs / Saida as 15:00 hrs ) /


Carros Antigos, Folia, Fantasia e Carnaval /


Belos Carros Antigos pelas Ruas da Cidade de Curitiba PR, onde Familias poderao festejar com Luxo e Elegancia o Carnaval 2018 /


Resgate da Historia do CORSO que em Decadas Passadas fez do Carnaval momentos unicos e inesqueciveis para a Sociedade Curitibana /


Trajeto Curitiba PR : Praca Espanha, Saldanha Marinho, Cruz Machado, Praca Tiradentes, Candido Lopes, Ebano Pereira, Boca Maldita, Carlos de Carvalho, Visconde de Nacar, Comendador Araujo, Coronel Dulcidio e Praca Espanha /


Valor da Inscricao : R$ 20,00 /


Premiacao : Melhor Fantasia Feminina, Melhor Fantasia Masculina e Melhor Carro ( Aderecos de Carnaval ) /


Informacoes e Inscricoes : (41) 99888-9367 e (41) 99975-7527 /


Realizacao : Elas Clube Feminino de Automoveis Antigos e Especiais do Parana / Divulgação : Clube Chevetteiros Curitiba PR



Leandro “ Presidente “


Atenciosamente.

Leandro Bittencourt ( Presidente ) Equipe de Organizacao

Clube Chevetteiros Curitiba

Exposicoes, Arrancada & Show de Manobras Radicais

Equipe Formula Show / Power Over Drift Racer / 



Chevette FLT 10 Força Livre Traseira ( piloto Alberto Aires Wierzbicki " Zé Loquinho " Clube Chevetteiros Curitiba PR ) : Curitiba PR : 8.257s ( 402m ), Velopark RS : 7,994s ( 402m ), Speed Way Camboriu SC : 5,134s ( 201m ), Arena Race MG : 5,322s ( 201m ),e Vencedor Outlaw 250 Edição 2015 ( RS ) e Terceiro Lugar dentre 150 Participantes no Outlaw 250 Edição 2016 ( RS )

Guinness World Records

82 Zerinhos piloto Alberto Aires Zé Louquinho ( Recorde em 12 Março 2006 / Homologado em 03 Junho 2007 / Publicado no Guinness World Records 2008 )

50 Zerinhos em Pe em Cima do Teto piloto Alberto Aires Ze Louquinho ( Recorde em 12 de Agosto 2012 / Homologado em Marco 2013 Guinness World Records )



https://ssl.gstatic.com/ui/v1/icons/mail/images/cleardot.gif


domingo, 28 de janeiro de 2018

Não deixe que a incerteza do futuro te deixe preocupado...

Celso Portugal

07:31 (Há 13 horas)
para ALZAMORAmim


De: João Carlos Cascaes <jccascaes@gmail.com>
Enviado: sábado, 27 de janeiro de 2018 18:34:10
Para: Celso Portugal
Cc: anita zippin; arioswaldo
Assunto: Re: Não deixe que a incerteza do futuro te deixe preocupado...

Celso Portugal

10:05 (Há 10 horas)
para mim
Caro amigo Dr. João Carlos:
Não é difícil se a nossa inteligência perceber que nós integramos o cosmos que infinito. Um abraço, Celso

sábado, 27 de janeiro de 2018

Elos Internacional da Comunidade , Federação Internacional Elos da Comunidade

Foto do perfil de José Roberto Frutuoso - Presidente Internacional
Prezado Senhor. Solicito informações sobre o Sr. Ariosvaldo Trancoso da Cruz, que foi presidente dessa Academia. Meu pedido refere-se a informações sobre o ELOS CLUBE DE CURITIBA, que ele foi o ultimo presidente, e não temos informações de continuidade dessa clube. É importante resgatar essa entidade, que foi o 4.0 clube fundado a partir da proposta inicial em Santos, que apos a criação de 4 clubes, criou-se o Elos Internacional da Comunidade Lusíada, que atualmente é Federação Internacional Elos da Comunidade Lusíada, que eu sou Presidente atualmente. Favor responder para o e-mail: elosclube.presint@gmail.com. Grato pela atenção.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

DISCURSO DE POSSE - confrade Jadson Luís Rebelo Porto

Jadson Luís Rebelo Porto


Curitiba, 24 de novembro de 2017
Boa Noite!
Foi com muita honra que recebi a notícia da indicação de meu nome para integrar à Academia de Letras José de Alencar.
Agradeço, inicialmente a Deus pela graça alcançada; à acadêmica Ariadne Zippin, pela minha indicação; à Academia de Letras José de Alencar,
pela oportunidade; e à Universidade Federal do Amapá, por criar todas oportunidades pelas condições de avançar nas pesquisas,
como também para a publicação de seus resultados.
Ao receber a notícia de minha indicação a esta nobre Academia, lembrei-me das primeiras
palavras de José de Alencar em sua obra "Iracema", escrita em 1865:
Verdes mares bravios de minha terra natal, onde canta a jandaia nas frondes da carnaúba; Verdes mares que brilhais como
líquida esmeralda aos raios do Sol nascente, perlongando as alvas praias ensombradas de coqueiros.
Serenai verdes mares, e alisai docemente a vaga impetuosa, para que o barco aventureiro manso resvale à flor das águas.
Onde vai a afouta jangada, que deixa rápida a costa cearense, aberta ao fresco terral a grande vela?
Sou natural de Santarém, município paraense situado à margem direita da foz do rio Tapajós, encontrando com o rio Amazonas.
Não saí de Santarém pelos mares.
Saí pelo rio! As praias santarenas são alvas e as suas águas são de cor esverdeada. A distância de uma margem a outra no encontro dos rios
Tapajós e Amazonas chegam atingir 3 km no período de cheia. O rio Amazonas, já foi denominado de "Mar Dulce", devido às suas dimensões.
Já enfrentei os banzeiros amazônicos, que são ondas bravias em períodos de ventos e chuvas fortes, cujos transportes
fluviais ainda apresentam forte influência nas dinâmicas social, econômica e cultural da região.


Um dos mais importantes intérpretes da Amazônia, Leandro Tocantins, em 1952, assim denominou a sua obra mais impactante:
"O rio comanda a vida". Nesta obra, o autor identifica a importância e a influência dos rios amazônicos na vida dos povos ali residentes.
O rio que outrora separava regiões, é o mesmo rio que integrava as suas riquezas ao resto do mundo.
Meu barco aventureiro navegou! Tive a oportunidade de morar em 10 cidades brasileiras das regiões Norte, Centro-Oeste,
Sudeste e Sul, como também em Coimbra (Portugal) e Rio Gallegos (Argentina).
Com isso, pude vivenciar uma série de experiências regionais que corroboraram para a minha formação profissional. Sou Geógrafo.
Os ventos que sopram minhas velas são oriundos de três fontes: dos meus mestres, que com suas perguntas me estimularam
a elaborar novas perguntas; dos livros, que com suas palavras e expressões, me ensinaram a observar, questionar e refletir;
e dos meus alunos, que com suas perguntas buscam repostas.
Neste navegar, ancorei na foz do rio Amazonas, esquina com a linha do Equador, como relata nosso poeta amapaense
Zé Miguel. Meu trapiche é na Universidade Federal do Amapá.
Meu porto seguro é onde minha família está. Agradeço àqueles familiares que sempre e em todos os dias acompanham este
barco aventureiro que resvala pelos mares e por me proporcionarem a enseada que me proteje da vaga impetuosa que
expôs José de Alencar acima:  Eunice Porto, Jorge Porto, Júnia Silva, Adriana Porto, e aos meus filhos Ana Girassol e Ivan Luís.
E para finalizar estas breves palavras, agradeço a confiança que depositam em meu nome para integrar esta ilibada Academia.
Onde vai a afouta jangada, que deixa rápida a costa cearense, aberta ao fresco terral a grande vela?
Perguntou nosso escritor mór. Nesta minha navegação, que não saiu do Ceará, mas do Pará, não sei respondê-lo!
Mas eu consegui chegar em Curitiba. Bons ventos aqui me trouxeram.

Muito obrigado.

RECORDA-ME

RECORDA-ME
Jadson Porto
Macapá, 21/01/2018


Recorda-me...
Recorda-me, como eu faço para recordar?
Recorda-me a primeira vez que vi a luz raiar,
A primeira vez que senti seu cheiro, a me alimentar.


Recorda-me de um olhar
Recorda-me de um cheiro, que me recuso a não lembrar
de uma mão firme, de um suave falar


Recorda-me meus primeiros passos, primeiras descobertas
Recorda-me o primeiro abraço de meu irmão.
Histórias, músicas, ensinamentos, fotos, filmes, ouço-te relatar


Recorda-me das aventuras, das viagens em meu berço
Florestas, campos, rios, rios e rios a navegar
com meus companheiros a me acompanhar


Recorda-me de minha infância
Dos novos amigos que não moravam em meu berço e nem em quarto
Correndo pelas ruas e você sentada a me olhar.


Recorda-me de nossas viagens a três
As ruas ficaram pequenas, a cidade também
Um país aparecia para aventurar.


Recorda-me da chegada de uma princesa
Minhas histórias prontas a contar
Aventuras, descobertas, Maiutá.


Recorda-me de você no aeroporto, ensinando-me a voar
Voei, caí, voei de novo, muitas nuvens e terras a alcançar.
O ninho ainda está arrumado para o meu voltar.


Recorda-me dos amigos queridos
Norte, Sul, Leste, Oeste, até onde o sol está por raiar
Em breve voltaremos a nos encontrar.


Recorda-me de um dia que vi um olhar
até hoje está me acompanhar
Junto dele havia um outro, como o azul do mar.


Recorda-me de uma pequena criança a chegar
Recordei-me de recordar
Um dia ele viu com olhos da cor do mel, a luz raiar.
Eu estava lá para amparar


A história deve continuar.


Recorda-me de outro ninho a montar
Construído com um olhar, com um azul da cor do mar e com um mel a adocicar
As aventuras e as descobertas devem continuar,
algumas delas acompanhadas do Maiutá.


Recorda-me para lembrar
Para não esquecer como é bom recordar
Recorda-me a recordar
Porque recordar, é re-cordar uma linha da lembrança para recordar.
  


CENTRO DE LETRAS DO PARANÁ em 1952, "HOMENAGEM PÓSTUMA" e referências à ALJA

Querida Anita e demais colegas da ALJA (em  Cco ). Como o Centro de Letras do Paraná é o foco do meu artigo constante do  link  abai...